Entenda porque a educação financeira para jovens é importante

Geralmente, as pessoas somente se preocupam em gerenciar suas finanças após o endividamento. Esse quadro é bastante comum entre os jovens adultos, uma vez que entram no mundo de gente grande sem bagagem nenhuma referente a responsabilidade com o próprio dinheiro. 

Por essa razão que diversas escolas têm investido seu tempo em preparar os pequenos para o futuro. No entanto, caso seu filho já seja adolescente, não se preocupe, pois ainda existem formas de introduzir esse tópico na vida deles. 

Portanto, hoje explicaremos a importância da educação financeira para jovens e ensinaremos como desenvolver essa habilidade no dia a dia. Vamos lá? Siga a leitura! 

Qual a importância da educação financeira para os jovens?

O objetivo principal da gestão de finanças é ensinar adolescentes como ter uma vida adulta equilibrada, onde é possível aproveitar o seu dinheiro, porém lembrando de resguardar para caso aconteça algum imprevisto. 

Mesmo sabendo disso, é comum surgir a dúvida sobre qual a importância da educação financeira para jovens, visto que existem diversas camadas sobre esse assunto. Portanto, confira abaixo alguns motivos que tornam esse ensino essencial!

Disciplina e organização

Imagina o seguinte cenário: André, é um menino que nunca precisou se preocupar com dinheiro durante a adolescência, porém começou a trabalhar. Ao receber o primeiro salário, ele compra um console de videogame, sem considerar os seus gastos fixos. 

Após isso, ele adquire pelo menos um jogo por mês, o que acaba gerando uma dívida que perdura ao decorrer do ano. 

Agora proponho analisarmos: essa situação podia ter sido evitada? Sim, principalmente se nosso personagem fictício tivesse disciplina em relação às suas finanças. 

Quando sabemos o nosso teto e organizamos esses dados, abrimos as portas para termos uma visão analítica, o que significa que conseguimos identificar as necessidades e desejos. 

Isto é, André poderia ter pago primeiro suas contas para saber se o valor que sobrou podia ser  investido em um console. 

Caso percebesse que não tinha o suficiente para adquirir esse produto, o ideal seria criar um plano de poupança com metas de pequeno, médio e longo prazo, para entender suas prioridades e se organizar financeiramente. 

Responsabilidade social 

É um fato que o dinheiro é o elemento responsável por movimentar o nosso mundo. Sabendo disso e que ele molda as classes sociais, a educação financeira para crianças e para jovens auxilia no desenvolvimento da responsabilidade social. 

Isso acontece, pois eles entendem o impacto que seus gastos podem ter, fazendo com que tomem decisões mais conscientes, escolhendo economizar e gastar somente quando algo condiz com seus interesses, visto que esse ensino também estimula o autoconhecimento. 

Autonomia

O sonho de qualquer pai é que seus filhos tenham autonomia em todas as áreas de sua vida. Quando o assunto está relacionado a finanças, não é diferente. 

Ao adotar hábitos de gestão financeira durante a adolescência, os jovens adquirem responsabilidade com suas próprias contas, sendo fator determinante para garantir um futuro com independência financeira. 

Autocontrole 

Por fim, mas não menos importante, temos o autocontrole. Ao decorrer das fases do desenvolvimento infantil é possível perceber que existem diversos estímulos para a criança adquirir raciocínio lógico, facilitando para que eles tomem decisões mais racionais, em especial em questões matemáticas. 

Todo esse conhecimento auxilia no autocontrole emocional. Dito isso, uma das importâncias da educação financeira para os jovens está relacionada à consciência das próprias finanças, fazendo com que não seja o fim do mundo caso não consiga comprar agora algo que queira muito, pois está preparado emocionalmente para situações como esta. 

O que a falta de educação financeira para jovens pode causar?

Segundo o CNN Brasil, o nosso país ocupa o terceiro lugar entre os lugares com mais famílias endividadas. Essa é uma realidade que poderia ser evitada se a educação financeira fosse algo recorrente nas escolas. 

Além disso, o endividamento afeta diretamente o emocional, pois as dívidas podem se tornar um ciclo, resultando na sensação de que não existe saída para o problema.  

Como desenvolver responsabilidade financeira em jovens?

Agora que você já sabe a importância da gestão financeira, daremos algumas dicas de como desenvolver o senso de responsabilidade em seus filhos. Confira abaixo! 

Ensine o básico sobre poupança

O conceito de poupança é ensinado desde a infância, no entanto, muitas vezes nem percebemos. Ele está presente quando você deu o primeiro cofre de presente para seu filho(a) ou quando pediu para que guardasse dinheiro para comprar o tão sonhado “tênis” ou “brinquedo”. 

Viu? Só não usamos esse nome. Porém, na adolescência é importante nomear essa prática para prepará-los para o futuro. Portanto, explique o básico e estabeleça um planejamento financeiro com os gastos e ganhos, para que ele entenda na prática como funciona a economia e investimento. 

Esse ensinamento está relacionado com a importância da educação financeira para jovens, visto que a partir disso, eles começam a reconhecer o valor do dinheiro. 

Crie metas com os seus filhos

Diferente do que muitos pensam, não existe somente um tipo de meta, pois elas podem ser categorizadas entre pequeno, médio e a longo prazo. Isso significa que todos seus desejos de compra tem uma prioridade e devem seguir essa lógica para evitar dívidas indesejadas. 

Então, separe um dia para perguntar os interesses de seu filho(a) e preencha uma planilha com esses dados para que ele visualize melhor esse planejamento. Outra dica é colocar uma das compras como responsabilidade dele ou dela, ou seja, eles deverão guardar dinheiro se quiserem muito comprar aquilo. 

O que quero comprar?  Tênis  Jogo do The Witcher Playstation 5 
Quanto custa? R$xxx,xxx R$xxx,xxx R$xxx,xxx
Quanto ganho por mês? R$xxx,xxx R$xxx,xxx R$xxx,xxx
Quando conseguirei comprar? Em novembro Em março Em junho
Pequeno, médio ou longo prazo? Pequeno Médio Longo

Use o lúdico para ensinar sobre finanças

Aprender e brincar são dois conceitos que andam juntos, sendo um dos melhores métodos de aprendizagem. Mesmo que seu filho ou filha esteja na adolescência, eles nunca irão recusar jogar com você. 

Para sua sorte, existem duas opções conhecidas por todas as famílias e que podem ser usadas para o ensino de gestão financeira. Estamos falando do famoso “Banco Imobiliário” e o “Jogo da Vida”. Aproveite esse momento para compartilhar ensinamentos para seus pequenos. 

Estabeleça algumas atividades para serem remuneradas

Não tem como falar sobre a importância da educação financeira para jovens, sem mencionar a prática de recompensa por atividades feitas. Essa prática é muito comum em diversas famílias, mas caso ainda não seja adepto, aproveite a oportunidade. 

Basicamente, basta escolher algumas tarefas para seus filhos fazerem, como, por exemplo, terminar pelo menos 1 livro no mês ou ajudar a lavar a louça. 

Determine um valor para cada categoria e toda vez que finalizarem os afazeres, eles receberão essa quantia e devem escolher o que farão com esse dinheiro. 

Coloque seus filhos em um curso de educação financeira

Todas as práticas citadas acima são fundamentais para introduzir o seu filho ou filha no universo financeiro, porém para que seja efetivo, é importante que eles tenham um conhecimento aprofundado sobre gestão. 

Pensando em preparar seus pequenos para o novo mundo, nós da Happy oferecemos um curso de educação financeira, ao Happy Money. Nele, eles serão estimulados a desenvolverem autonomia por meio de atividades divertidas. 

O objetivo é transformar nossos alunos em pessoas que reconhecem o papel do dinheiro e tomem decisões conscientes para garantir um futuro próspero e feliz. 

Esperamos que tenha gostado de saber a importância da educação financeira para jovens. Aproveite e confira também nosso conteúdo sobre o que é autismo. Até a próxima!

Conheça nossos cursos:

     .  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *